sexta-feira, 8 de maio de 2009

Meus passos são ansiosos, por mais que normais. Eu os dou cuidadosamente, vendo todo o caminho que tenho pela frente. O sol esta alto no céu, mas nada brilha mais que o meu sorriso.
A cada segundo que meu tênis toca o asfalto, lembro de tudo que passou, tudo que passos deixam para trás. Como pude chorar, se o destino final era realmente sorrir? Ah, mas o futuro não se prevê, do passado não se arrepende.
O vendo bate, acaricia, faz mechas do meu cabelo baterem no meu rosto, fazem cócegas. Para alguns aquilo poderia ser irritante. Sabe como é, o cabelo deve estar bom para se estar bonita.
Mas hoje não. O meu cabelo pode fazer a peripécia que quiser, que eu não vou ligar. Hoje eu não me importo com a minha maquiagem, por mais que a tenha feito. Hoje o dia não vai ser interrompido por nenhuma obra de minha insegurança.
E os passos vão, me levam. Os que passam em volta olham abismados a tal menina que esta sorrindo do nada, sem motivo aparente. Ela não olha para o chão para ver no que pisa. Como pode não ligar? E foi.
Ah, ali vem ele.
Ali vem a tal pessoa que me fez sorrir sem motivo, não ligar para a minha aparência, não ligar para o que se passava em volta. Simplesmente fez. Ele é o tal menino que me fez perceber um mundo diferente em uma música lenta, romântica. Ele me fez entender o meu valor, ele me fez crescer. Ele me fez mudar, mesmo continuando sendo a mesma. Ele me ama assim, para que generalizar ?
E quem via de fora viu que ele carregava o mesmo sorriso e características que ela. Estavam em passos sincronizados, parecidos – quase iguais de tão indecisos.
Não preciso dizer o que aconteceu depois, o que o futuro mostrou.
Eles estavam ali juntos, e nada mais importava. Nada mais deveria importar. As palavras não eram suficientes, deixamos à critério da imaginação.
E, que culpa a gente tem de ser feliz ?

17 comentários:

Má. disse...

É.. não temos culpa de sermos felizes, mas será que a culpa é nossa de não encontrar esse alguém ai?

;**

C.Jean disse...

Olá,
Gostaria muito de demonstrar a simpatia que tenho por seu blog. Seus texto são de alta sensibilidade e bastante intimistas.
Gosto muito!
Desejaria (se for possível), que você desse uma "passadinha" no meu blog e desse uma opinião, pois, como você, eu também me interesso em escrever algo sentimentalista.

Antecipo os agradecimentos,
C. Jean

gabyzinhastar disse...

Temos que viver cada dia, como se fosse o ultimo, e não nos importarmos com os outros.
E esse sorriso bobo q alguem fez despertar em você, pode ter certeza q muitos ainda viram.

Graças a Deus nenhuma, e essa felicidade só veio para melhorar ainda mais os nossos dias.


BeiJo

Beautiful Stranger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Beautiful Stranger disse...

nao temos culpa alguma, mas esse sentimento realmente insiste em estar presente; precisamos viver 'um dia de cada vez' sem tanta preocupaçao, quem sabe assim as coisas fluem com mais facilidade...
;)
strangerbeautiful.blogspot.com

thati disse...

nó kiinha, ta lindo *-* amay :D

kinha disse...

*------------*

L. ♠' disse...

jéssica, voce escreve muito bem, cara *-* quase chorei /momentoemo q- bj bj :*

Anônimo disse...

É tão legal quando ecreve com o coração, menine dos ponteiros desencontrados -q

kinha disse...

C.Jean, amei seu blog, mas não consigo comentar .-.

Thais! disse...

consegui comentar! hahah
seus textos são os melhores, carãn *-*

Jéssica disse...

Eu adoro fazer isso, ficar andando sem me importar com nada, como se o mundo nao fosse nada mais que um adicional na minha vida, enfim..
é bom, é lindo, é vida

:***

LuNATYkáh disse...

Adorei!! Às vezs esqueço o qunto é bom andar despreucupada, pensando em absolutamente nada, mas kra como é bpm!!
Na escola é masi fácil. Últimamente minhas amigas têm repetido por milhões e milhões de vezes a frase "menos, bem menos, quase nada". Mas eu não tô nem aí!

Viver é belo! É difícil, mas é belo!

M. disse...

vc escreve mto bem e tbm é mto profunda

Luana disse...

Ah! Adorei o post!
Felicidade!
Estava agora mesmo escrevendo uma fórmula para a felicidade em meu blog. rs
Vou postar e te aviso!

Beijão

Rafael meio Poeta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael meio Poeta disse...

nehuma culpa a gente tem de ser feliz com as cois simples

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Meus passos são ansiosos, por mais que normais. Eu os dou cuidadosamente, vendo todo o caminho que tenho pela frente. O sol esta alto no céu, mas nada brilha mais que o meu sorriso.
A cada segundo que meu tênis toca o asfalto, lembro de tudo que passou, tudo que passos deixam para trás. Como pude chorar, se o destino final era realmente sorrir? Ah, mas o futuro não se prevê, do passado não se arrepende.
O vendo bate, acaricia, faz mechas do meu cabelo baterem no meu rosto, fazem cócegas. Para alguns aquilo poderia ser irritante. Sabe como é, o cabelo deve estar bom para se estar bonita.
Mas hoje não. O meu cabelo pode fazer a peripécia que quiser, que eu não vou ligar. Hoje eu não me importo com a minha maquiagem, por mais que a tenha feito. Hoje o dia não vai ser interrompido por nenhuma obra de minha insegurança.
E os passos vão, me levam. Os que passam em volta olham abismados a tal menina que esta sorrindo do nada, sem motivo aparente. Ela não olha para o chão para ver no que pisa. Como pode não ligar? E foi.
Ah, ali vem ele.
Ali vem a tal pessoa que me fez sorrir sem motivo, não ligar para a minha aparência, não ligar para o que se passava em volta. Simplesmente fez. Ele é o tal menino que me fez perceber um mundo diferente em uma música lenta, romântica. Ele me fez entender o meu valor, ele me fez crescer. Ele me fez mudar, mesmo continuando sendo a mesma. Ele me ama assim, para que generalizar ?
E quem via de fora viu que ele carregava o mesmo sorriso e características que ela. Estavam em passos sincronizados, parecidos – quase iguais de tão indecisos.
Não preciso dizer o que aconteceu depois, o que o futuro mostrou.
Eles estavam ali juntos, e nada mais importava. Nada mais deveria importar. As palavras não eram suficientes, deixamos à critério da imaginação.
E, que culpa a gente tem de ser feliz ?

17 comentários:

Má. disse...

É.. não temos culpa de sermos felizes, mas será que a culpa é nossa de não encontrar esse alguém ai?

;**

C.Jean disse...

Olá,
Gostaria muito de demonstrar a simpatia que tenho por seu blog. Seus texto são de alta sensibilidade e bastante intimistas.
Gosto muito!
Desejaria (se for possível), que você desse uma "passadinha" no meu blog e desse uma opinião, pois, como você, eu também me interesso em escrever algo sentimentalista.

Antecipo os agradecimentos,
C. Jean

gabyzinhastar disse...

Temos que viver cada dia, como se fosse o ultimo, e não nos importarmos com os outros.
E esse sorriso bobo q alguem fez despertar em você, pode ter certeza q muitos ainda viram.

Graças a Deus nenhuma, e essa felicidade só veio para melhorar ainda mais os nossos dias.


BeiJo

Beautiful Stranger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Beautiful Stranger disse...

nao temos culpa alguma, mas esse sentimento realmente insiste em estar presente; precisamos viver 'um dia de cada vez' sem tanta preocupaçao, quem sabe assim as coisas fluem com mais facilidade...
;)
strangerbeautiful.blogspot.com

thati disse...

nó kiinha, ta lindo *-* amay :D

kinha disse...

*------------*

L. ♠' disse...

jéssica, voce escreve muito bem, cara *-* quase chorei /momentoemo q- bj bj :*

Anônimo disse...

É tão legal quando ecreve com o coração, menine dos ponteiros desencontrados -q

kinha disse...

C.Jean, amei seu blog, mas não consigo comentar .-.

Thais! disse...

consegui comentar! hahah
seus textos são os melhores, carãn *-*

Jéssica disse...

Eu adoro fazer isso, ficar andando sem me importar com nada, como se o mundo nao fosse nada mais que um adicional na minha vida, enfim..
é bom, é lindo, é vida

:***

LuNATYkáh disse...

Adorei!! Às vezs esqueço o qunto é bom andar despreucupada, pensando em absolutamente nada, mas kra como é bpm!!
Na escola é masi fácil. Últimamente minhas amigas têm repetido por milhões e milhões de vezes a frase "menos, bem menos, quase nada". Mas eu não tô nem aí!

Viver é belo! É difícil, mas é belo!

M. disse...

vc escreve mto bem e tbm é mto profunda

Luana disse...

Ah! Adorei o post!
Felicidade!
Estava agora mesmo escrevendo uma fórmula para a felicidade em meu blog. rs
Vou postar e te aviso!

Beijão

Rafael meio Poeta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael meio Poeta disse...

nehuma culpa a gente tem de ser feliz com as cois simples

 

Blog Template by YummyLolly.com
Sponsored by Free Web Space